Arquivo para vintage

Jean Peters 1947

Posted in atrizes de Hollywood, Outras Atrizes Americanas de TV with tags , , , , , , , , , , , on 19/04/2014 by ilustratordesign

Jean Peters 1947
Filha de um gerente de lavanderia, Jean estudava letras na Ohio State University, quando seus colegas enviaram inscrição e fotos suas para o concurso de Miss Ohio de 1946. Jean acabou superando todas as outras onze candidatas e, como maior prêmio, ganhou uma série de testes em Hollywood. Acabou contratada pela 20th Century-Fox, que a escalou para contracenar com Tyrone Power no sucesso O Capitão de Castela (Captain from Castile, 1947). A seguir, brilhou em Clube das Moças (Take Care of My Little Girl, 1951), de Jean Negulesco, Viva Zapata (Viva Zapata!, 1952), de Elia Kazan, ao lado de Marlon Brando e Anthony Quinn, Torrentes de Paixões (Niagara, 1953), de Henry Hathaway, onde contracenou com Joseph Cotten e sua grande amiga Marilyn Monroe e nos faroestes O Último Bravo (Apache, 1954), de Robert Aldrich, com Burt Lancaster e A Lança Partida (Broken Lance, 1954), de Edward Dmytryk, estrelado por Spencer Tracy. Jean afastou-se do cinema após casar-se com o milionário texano Stuart W. Cramer III, a quem conheceu enquanto filmava A Fonte dos Desejos (Three Coins in the Fountain, 1954) em Roma. Em 1957, já divorciada, uniu-se ao produtor Howard Hughes, dele também se divorciando em 1971. Nesse mesmo ano, casou-se novamente, agora com o executivo da Fox Stanley Hough, que viria a falecer em 1990. Jean reencontrou-se com as câmeras em 1973, no telefilme Winesburg, Ohio, baseado no livro de contos de Sherwood Anderson. Encerrou a carreira em um episódio da série Murder, She Wrote em 1988.

Anúncios

Maureen O’Hara

Posted in atrizes de Hollywood, Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , , , , , , on 04/12/2013 by ilustratordesign

Maureen O’Hara
Maureen O’Hara (nascida em 17 de agosto de 1920, em Dublin) é uma atriz e cantora irlandesa. A bela jovem de cabelos vermelhos ficou conhecida por interpretar heroínas fortes e apaixonantes com notável sensibilidade. Trabalhou diversas vezes com o diretor John Ford e com John Wayne, seu amigo de longa data. Sua autobiografia, intitulada ‘Tis Herself, foi publicada em 2004 e tornou-se um best-seller do New York Times .Em 1938, ela fez uma ponta em seu primeiro filme (Kicking the Moon Around), em Londres. No ano seguinte contracenou com Charles Laughton em A Estalagem Maldita, de Alfred Hitchcock. Fascinado pela ruiva de olhos verdes, Laughton levou-a para Hollywood, onde voltaram a atuar juntos no clássico O Corcunda de Notre Dame, baseado na obra de Victor Hugo. O’Hara entrou para a história do horror como a mais sedutora intérprete de Esmeralda nas telas. Foi a favorita de John Ford, que dirigiu-a em Como Era Verde o Meu Vale (1941) e A Paixão de uma Vida (1955), além de Rio Bravo (1950), Depois do Vendaval (1952, com seus irmãos Sean McClory e Charles FitzSimons) e Asas de Águias (1957), nos quais formou par romântico com John Wayne, ao lado de quem fez também Quando um Homem É Homem (1963) e Jake Grandão (1971). Após 20 anos longe das telas, retornou em Mamãe Não Quer Que Eu Case (1991) e atuou em alguns telefilmes.

Romy Schneider

Posted in Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , on 13/08/2012 by ilustratordesign


Nascida Rosemarie Magdelena Albach-Retty,  Romy Schneider foi uma atriz austríaca, nascida em Viena, no dia  23 de setembro de 1938 e falecida em Paris, no dia 26 de maio de 1982. Chegou a ser noiva do ator Alain Delon, mas casou-se, primeiramente, com  Harry Meyen e, depois, com Daniel Biasini. Atuou no cinema europeu, principalmente em filmes franceses. Romy trabalhou com os melhores diretores, como Claude Chabrol, Claude Sautet, Joseph Losey, Costa-Gavras. Andrzej Zulawski e Bertrand Tavernier, e teve como pares, além de Alain Delon, Yves Montad, Jack Lemmon, Michel Piccoli, Peter O’toole, Antony Quinn, Jean Claude Brialy, Jean-Louis Trintignant, dentre outros. Seu último filme foi “O bar da última esperança”, de 1981. Ganhou o César (Prêmio do cinema francês) como melhor atriz em 1975 (O importante é amar) e em 1978 (Une histoire simple).

Ava Gardner

Posted in atrizes de Hollywood with tags , , , on 09/06/2012 by ilustratordesign