Arquivo de vintage actress

Joanne Woodward

Posted in atrizes de Hollywood with tags , , , , , , , , , , , , , on 28/06/2014 by ilustratordesign

Joanne Woodward lilás modified
Joanne Gignilliat Trimmier Woodward (Thomasville, 27 de fevereiro de 1930) é uma atriz americana. Joanne  começou no teatro e foi estudando e trabalhando no Actor’s Studio que ela conheceu um jovem ator que despontava com muito sucesso. Ele era Paul Newman e o ano era 1953. A jovem atriz foi primeiro para a televisão onde participou de várias séries a partir de 1952 até estrear no cinema em 1955 em Count Three and Pray. Ela e Paul Newman voltariam a se encontrar em 1957 nas filmagens de The Long, Hot Summer do diretor Martin Ritt. Começava aí o relacionamento e o casamento mais duradouro de Hollywood. Quando se apaixonou por Newman a atriz tinha acabado de ser consagrada internacionalmente ao ganhar o Oscar de melhor atriz por sua interpretação em As Três Máscaras de Eva, onde vivia uma dona-de-casa esquizofrênica com três personalidades diferentes. Mãe da também atriz Melissa Newman, ela já ganhou os mais importantes prêmios do cinema e da televisão, tais como o Oscar, o Globo de Ouro, o BAFTA, o Emmy, o SAG e o prêmio de interpretação feminina de Cannes (1973, por The Effect of Gamma Rays on Man-in-the-Moon. Indicada quatro vezes para o Oscar de melhor atriz, venceu em 1957.

Lucille Ball

Posted in atrizes de Hollywood, Outras Atrizes Americanas de TV with tags , , , , , , , , on 15/06/2014 by ilustratordesign

a a Lucille Bal red modified

 

Lucille Désirée Ball (6 de agosto de 1911 – 26 de abril de 1989) foi uma atriz americana – também conhecida como “A Rainha da Comédia” e “Primeira Dama da Televisão Americana”– e figura fundamental no desenvolvimento da mídia, graças à personagem que representava nas séries I love Lucy e The Lucy Show. A popularidade de Lucille como comediante começou no cinema onde atuou com os Irmãos Marx em “Room service”, em 1938 e em “The marines fly high” com Fred Astaire em 1940. Em 1951, Lucille e seu marido, Desi Arnaz, financiaram um programa-piloto para uma série cômica na televisão. A CBS gostou da idéia e concedeu à Desilu, a produtora do casal, os eventuais lucros de repetição do seriado. Assim nas décadas seguintes o “I love Lucy” rendeu uma fortuna a seus criadores. Exportado para cerca de 80 países, até hoje esses episódios são apresentados na TV. Ela foi a primeira atriz a continuar a filmar os episódios de uma série de TV mesmo estando grávida. Ela convenceu os produtores a fazer com que sua personagem também engravidasse, e em 19 de janeiro de 1953 cerca de 44 milhões de espectadores acompanharam o parto de sua personagem, algumas horas depois que a atriz deu à luz Desi Arnaz Junior. Ela e Desi Arnaz se divorciaram em 1960, mas a atriz se casou dois anos depois com o também ator Gary Morton.

Veronica Lake

Posted in atrizes de Hollywood with tags , , , , , , , , , on 05/06/2014 by ilustratordesign

veronica lake yellow modified
Veronica Lake, nome artístico de Constance Frances Marie Ockelman (Brooklyn, Nova Iorque, 14 de Novembro de 1922 – 7 de julho, 1973) foi uma atriz americana famosa por seus papéis de mulher fatal em filmes noir com Alan Ladd durante os anos 40. Mudou-se para Hollywood com a mãe e o padrasto em 1938 e conseguiu seu primeiro papel no cinema no ano seguinte, usando o nome Constance Keane. Em 1941 passou a se chamar Veronica Lake e assinou contrato com a Paramount. Medindo pouco mais de 1m50, formou par romântico com o também baixinho Alan Ladd nos policiais Alma Torturada (1942), Capitulou Sorrindo (1942) e A Dália Azul (1946). Encarnou uma bruxa na comédia romântica Casei-me com uma Feiticeira (1942), dirigida por René Clair. Fez diversos filmes de baixa qualidade e teve sua carreira praticamente encerrada em 1949. Voltou às telas em 1966, num filme de suspense. Sua última aparição no cinema aconteceu no filme de horror Flesh Feast (1970), no qual vive uma cientista e assina como produtora executiva. A atriz serviu de inspiração para o personagem de desenho animado Jessica Rabbit do filme “Uma Cilada para Roger Rabbit” (Who Framed Roger Rabbit).

Ann Harding

Posted in atrizes de Hollywood with tags , , , , , , , , on 05/06/2014 by ilustratordesign

ANN HARDING painted modified
Ann Harding (Fort Sam Houston, 7 de agosto de 1901 — Sherman Oaks, 1 de setembro de 1981) foi uma atriz americana, com carreira no cinema, teatro, rádio e televisão. Ann era filha de militar e por isso vivia mudando de cidade, até que se estabeleceu em Nova York. Depois de se formar no colégio, arranjou um emprego como leitora de roteiros. Fez sua estreia na Broadway em 1921. Em 1929, estreou no cinema e em 1931 foi indicada ao Oscar por Holiday. Era considerada uma das mais belas atrizes da época, devido a sua cintura fina e seus longos cabelos loiros. Harding foi casada com o ator Harry Bannister e com Werner Janssen. Divorciou-se de ambos e teve uma filha com cada um deles. Aposentou-se em 1962 e morreu em 1981, aos oitenta anos de idade.

Jean Peters 1947

Posted in atrizes de Hollywood, Outras Atrizes Americanas de TV with tags , , , , , , , , , , , on 19/04/2014 by ilustratordesign

Jean Peters 1947
Filha de um gerente de lavanderia, Jean estudava letras na Ohio State University, quando seus colegas enviaram inscrição e fotos suas para o concurso de Miss Ohio de 1946. Jean acabou superando todas as outras onze candidatas e, como maior prêmio, ganhou uma série de testes em Hollywood. Acabou contratada pela 20th Century-Fox, que a escalou para contracenar com Tyrone Power no sucesso O Capitão de Castela (Captain from Castile, 1947). A seguir, brilhou em Clube das Moças (Take Care of My Little Girl, 1951), de Jean Negulesco, Viva Zapata (Viva Zapata!, 1952), de Elia Kazan, ao lado de Marlon Brando e Anthony Quinn, Torrentes de Paixões (Niagara, 1953), de Henry Hathaway, onde contracenou com Joseph Cotten e sua grande amiga Marilyn Monroe e nos faroestes O Último Bravo (Apache, 1954), de Robert Aldrich, com Burt Lancaster e A Lança Partida (Broken Lance, 1954), de Edward Dmytryk, estrelado por Spencer Tracy. Jean afastou-se do cinema após casar-se com o milionário texano Stuart W. Cramer III, a quem conheceu enquanto filmava A Fonte dos Desejos (Three Coins in the Fountain, 1954) em Roma. Em 1957, já divorciada, uniu-se ao produtor Howard Hughes, dele também se divorciando em 1971. Nesse mesmo ano, casou-se novamente, agora com o executivo da Fox Stanley Hough, que viria a falecer em 1990. Jean reencontrou-se com as câmeras em 1973, no telefilme Winesburg, Ohio, baseado no livro de contos de Sherwood Anderson. Encerrou a carreira em um episódio da série Murder, She Wrote em 1988.

Elizabeth Taylor 1954

Posted in atrizes de Hollywood with tags , , , , , , , , , , , , on 07/04/2014 by ilustratordesign

Elizabeth_Taylor-1954pool modified
Elizabeth “Liz” Rosemond Taylor nasceu em Londres, no dia 27 de fevereiro de 1932, foi uma atriz anglo-americana. Filha de pais americanos, mudou-se para os Estados Unidos em 1939. Faleceu em Los Angeles, em 23 de março de 2011. Começou a carreira cinematográfica ainda criança e atuou pelo resto de sua vida. De sua filmografia constam grandes filmes, tais como: Um lugar ao Sol, Assim Caminha a Humanidade, A Última Vez Que Vi Paris, Cleópatra e Quem tem medo de Virgínia Woolf?. Ficou famosa também pelos inúmeros casamentos , sendo o mais rumoroso  com o ator inglês Richard Burton. Liz, como  ficou conhecida, foi reverenciada como uma das mulheres mais bonitas de todos os tempos; sua marca registrada eram os traços delicados e olhos de cor azul-violeta, emoldurados por sobrancelhas espessas de cor negra.

Hedy Lamarr

Posted in atrizes de Hollywood, Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , , , , , , on 06/04/2014 by ilustratordesign

TonyStudio
Hedy Lamarr, nome artístico de Hedwig Eva Maria Kiesler, nasceu em Viena, no dia 9 de Novembro de 1913 e faleceu em Altamonte Springs, no dia 19 de Janeiro de 2000. Foi uma atriz norte-americana nascida na Áustria. Uma das mais belas atrizes da história do Cinema, na Europa ficou famosa ao aparecer nua num filme de 1933. Em Hollywood, seu papel mais famoso foi o de Dalila, no filme Sansão e Dalila. Foi inspiração para Walt Disney desenhar a Branca de Neve, “a mais bela”, seu primeiro desenho animado de longa metragem (1937).