Arquivo para atriz europeia

Virna Lisi

Posted in atrizes de Hollywood, Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , , , , , on 04/05/2014 by ilustratordesign

Virna Lisi when giovane
Nascida Virna Lisa Pieralisi, em Ancona, Marche, Itália, no dia 08 de Setembro de 1937, Virna Lisi é uma atriz vencedora do César. Nos anos 50, fez teatro. Durante os anos 60, fez comédias e também participou de produções na TV.  Em Hollywood, os produtores buscavam uma nova figura com o tipo de Marilyn Monroe e por isso ela acabou fazendo as comédias “How to Murder Your Wife” (1965) e “Not with My Wife, You Don’t!” (1966).  Chegou a ser chamada para fazer o papel de “Barbarella” (1968) mas não aceitou. Para apagar a imagem de mulher sedutora, Virna Lisi procurou por novos papéis, de mulher má ou amante mais velha. A partir daí, fez, entre outros filmes, “Casanova 70″ , “Le bambole” (1965),“Arabella” (1967) e “Le dolci signore” (1968). Pelo filme “La Reine Margot” (1994), Lisi ganhou os prêmios César e o de Cannes.  Em 2002, Lisi estrelou seu último filme “Il più bel giorno della mia vita”.

Anúncios

Romy Schneider

Posted in Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , , , , on 23/04/2014 by ilustratordesign

Romy Schneider young modified
Nascida Rosemarie Magdelena Albach-Retty,  Romy Schneider foi uma atriz austríaca, nascida em Viena, no dia  23 de setembro de 1938 e falecida em Paris, no dia 26 de maio de 1982. Chegou a ser noiva do ator Alain Delon, mas casou-se, primeiramente, com  Harry Meyen e, depois, com Daniel Biasini. Atuou no cinema europeu, principalmente em filmes franceses. Romy trabalhou com os melhores diretores, como Claude Chabrol, Claude Sautet, Joseph Losey, Costa-Gavras. Andrzej Zulawski e Bertrand Tavernier, e teve como pares, além de Alain Delon, Yves Montad, Jack Lemmon, Michel Piccoli, Peter O’toole, Antony Quinn, Jean Claude Brialy, Jean-Louis Trintignant, dentre outros. Seu último filme foi  O bar da última esperança, de 1981. Ganhou o César (Prêmio do cinema francês) como melhor atriz em 1975 (O importante é amar) e em 1978 (Une histoire simple).

Olinka Berova

Posted in Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , on 24/03/2014 by ilustratordesign

Olinka Berova russian modified
Olga Schoberová ou Olinka Berova nasceu em 15 março de 1943, em Praga, República Checa. A atriz checo-americana foi muitas vezes comparada a Brigitte Bardot e  a Ursula Andress. Ela atuou em 22  filmes  checos, italianos,  americanos e alemães. Olga casou-se com Brad Harris em 16 de Novembro de 1967 e divorciou-se em 1969, com uma filha, Babrinka, chamada de “Sabrina”. Posteriormente,  casou-se com John Calley, em 30 de dezembro de 1972 e se divorciou quase exatamente 20 anos depois, em dezembro de 1992. Em 1968, ela apareceu em The Vengeance of She sob o nome “Olinka Berova”, e usou esse nome por vários filmes.

Catherine Deneuve

Posted in Ator Europeu with tags , , , , , , , on 09/01/2014 by ilustratordesign

Catherine DeneuveCatherine Deneuve, nome artístico de Catherine Fabienne Dorléac, (Paris, 22 de outubro de 1943) é uma atriz francesa, considerada um modelo de elegância e beleza gálica e uma das mais respeitadas atrizes do cinema francês e mundial. Deneuve foi descoberta pelo cineasta Jacques Demy no início da década de 1960, com quem filmou o musical “Os Guarda-Chuvas do Amor” (1964), e adquiriu fama a partir do suspense “Repulsa ao Sexo” (65), de Roman Polanski, e “A Bela da Tarde” (67), de Luis Buñuel, dois filmes intensos, em que interpretava personagens com forte sexualidade. Participou de dezenas de produções, entre elas “A Sereia do Mississipi”, “Tristana”, “O Último Metrô”, “Fome de Viver”, e conseguiu uma indicação ao Oscar de melhor atriz por “Indochina”, de 1992. Na vida pessoal, foi casada três vezes: com o diretor Roger Vadim, o fotógrafo David Bailey e o astro italiano Marcello Mastroianni. Não é pouca coisa.

Maureen O’Hara

Posted in atrizes de Hollywood, Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , , , , , , on 04/12/2013 by ilustratordesign

Maureen O’Hara
Maureen O’Hara (nascida em 17 de agosto de 1920, em Dublin) é uma atriz e cantora irlandesa. A bela jovem de cabelos vermelhos ficou conhecida por interpretar heroínas fortes e apaixonantes com notável sensibilidade. Trabalhou diversas vezes com o diretor John Ford e com John Wayne, seu amigo de longa data. Sua autobiografia, intitulada ‘Tis Herself, foi publicada em 2004 e tornou-se um best-seller do New York Times .Em 1938, ela fez uma ponta em seu primeiro filme (Kicking the Moon Around), em Londres. No ano seguinte contracenou com Charles Laughton em A Estalagem Maldita, de Alfred Hitchcock. Fascinado pela ruiva de olhos verdes, Laughton levou-a para Hollywood, onde voltaram a atuar juntos no clássico O Corcunda de Notre Dame, baseado na obra de Victor Hugo. O’Hara entrou para a história do horror como a mais sedutora intérprete de Esmeralda nas telas. Foi a favorita de John Ford, que dirigiu-a em Como Era Verde o Meu Vale (1941) e A Paixão de uma Vida (1955), além de Rio Bravo (1950), Depois do Vendaval (1952, com seus irmãos Sean McClory e Charles FitzSimons) e Asas de Águias (1957), nos quais formou par romântico com John Wayne, ao lado de quem fez também Quando um Homem É Homem (1963) e Jake Grandão (1971). Após 20 anos longe das telas, retornou em Mamãe Não Quer Que Eu Case (1991) e atuou em alguns telefilmes.

Virna Lisi

Posted in Ator Europeu, atrizes de Hollywood with tags , , , , , , , , on 03/12/2013 by ilustratordesign

a Virna Lisi
Nascida Virna Lisa Pieralisi, em Ancona, Marche, Itália, no dia 08 de Setembro de 1937, Virna Lisi é uma atriz vencedora do César. Nos anos 50, fez teatro. Durante os anos 60, fez comédias e também participou de produções na TV.  Em Hollywood, os produtores buscavam uma nova figura com o tipo de Marilyn Monroe e por isso ela acabou fazendo as comédias “How to Murder Your Wife” (1965) e “Not with My Wife, You Don’t!” (1966).  Chegou a ser chamada para fazer o papel de “Barbarella” (1968) mas não aceitou. Para apagar a imagem de mulher sedutora, Virna Lisi procurou por novos papéis, de mulher má ou amante mais velha. A partir daí, fez, entre outros filmes, “Casanova 70″ , “Le bambole” (1965),“Arabella” (1967) e “Le dolci signore” (1968). Pelo filme “La Reine Margot” (1994), Lisi ganhou os prêmios César e o de Cannes.  Em 2002, Lisi estrelou seu último filme “Il più bel giorno della mia vita”.

Senta Berger

Posted in atrizes de Hollywood, Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , , , , , , on 04/01/2013 by ilustratordesign

Senta Berger
Senta Berger (Viena, 13 de maio de 1941) é uma atriz austríaca. Filha de uma professora e um músico, Senta começou nos palcos aos quatro anos, com incentivo dos pais e, no ano seguinte,  começou a ter aulas de balé e piano. Aos 16 anos, teve seu primeiro pequeno papel num filme e se inscreveu no Max-Reinhardt-Seminar, famosa escola de atores em Viena. Depois de participar de alguns filme menores e musicais em seu país e na Alemanha, Senta foi para Hollywood e lá começou uma carreira internacional, filmando com grandes nomes como Charlton Heston, Richard Widmark e Yul Brynner, que a tornaria um dos sex symbols europeus dos anos 60 e 70. Entre outros filmes, no período, ela participou de A Sombra de um Gigante, com Kirk Douglas, Major Dundee, com Heston, A Morte Não Manda Aviso, com Alec Guiness e Cruz de Ferro, com James Coburn. Na Europa, estrelou dezenas de filmes alemães, franceses e italianos de comédia erótica e suspense, atuando ao lado de Monica Vitti, Giuliano Gemma e Alain Delon. Berger voltou para a Alemanha nos anos 80, para trabalhar no teatro e na televisão alemã, onde estrelou séries de grande popularidade no país. Presença constante no Festival de Berlim, desde 2003, é a presidente da Academia do Cinema Alemão.