Archive for the Ator Europeu Category

Brigitte Bardot

Posted in Ator Europeu, Atrizes Europeias Não de Hollywood with tags , , , , , , , , on 22/02/2014 by ilustratordesign

brigitte-bardot-1954 lilas
Brigitte Anne-Marie Bardot, Paris, 28 de Setembro de 1934, é uma atriz e cantora francesa. Conhecida mundialmente por suas iniciais, BB, é considerada o grande símbolo sexual dos anos 1960. Tornou-se ativista dos direitos animais, após se retirar do mundo do entretenimento e se afastar da vida pública.
Em 1962, filmou com Louis Malle e Marcello Mastroianni Vida Privada, um filme quase autobiográfico sobre uma celebridade do cinema sem vida pessoal, graças a perseguição constante da imprensa. Pouco depois deste filme, BB retirou-se da vida agitada das metrópoles europeias para uma vida de semi-reclusão, mudando-se para uma mansão  em Saint Tropez, no sudoeste da França. Em 1963 estrelou o aclamado filme de Jean-Luc Godard, O Desprezo, e pelo resto da década, seu mito de ícone sexual foi alimentado por filmes como Histórias Extraordinárias, com Alain Delon, Viva Maria, com Jeanne Moreau e As Noviças, com Annie Girardot, entre outros, além de vários musicais de televisão e gravações de discos produzidos por Serge Gainsbourg. Em 1973, pouco antes de completar quarenta anos, Brigitte anunciou que estava encerrando sua carreira. Após mais de cinquenta filmes e de gravar dezenas de discos, ela recolheu-se a La Madrague definitivamente, escolheu usar a fama pessoal para defender os direitos animais e tornou-se vegetariana.

Anúncios

Sophia Loren

Posted in Ator Europeu, atrizes de Hollywood with tags , , , , , , , , , , on 22/02/2014 by ilustratordesign

sophia loren ruiva modified
Atriz italiana, nascida Sofia Villani Scicolone, em Roma, no dia 20 de setembro de 1934,  Sophia Loren é uma das mais importantes atrizes europeias, mundialmente conhecida. Descoberta em 1952 no set do filme Africa sotto i mari pelo produtor de cinema Carlo Ponti, que posteriormente viria a se tornar seu marido, tornou-se um modelo de beleza e sensualidade. Trabalhou com grandes diretores como Vittorio De Sica, Federico Fellini, Ettore Scola, Robert Altman e Lina Wertmüller.  Sua fama se consolidou após o ano de 1962, quando foi premiada com o Oscar de Melhor Atriz pelo filme La Ciociara (Duas mulheres).

Vivien Leigh

Posted in Ator Europeu with tags , , , , , , , , , , , on 20/02/2014 by ilustratordesign

a Vivien Leigh red modified
Vivien Leigh, Lady Olivier (Darjeeling, 5 de novembro de 1913 — Londres, 7 de julho de 1967) foi uma famosa atriz e lady inglesa nascida na Índia (quando este país ainda pertencia ao Império Britânico), considerada uma das mais belas e importantes personalidades do século XX, presente na lista feita pelo Instituto Americano de Cinema das 50 maiores lendas do cinema. Apesar de suas aparições no cinema terem sido relativamente poucas, Viv venceu o Oscar de melhor atriz duas vezes. A primeira vez foi interpretando Scarlett O’Hara em …E o Vento Levou (1939), e a segunda foi interpretando Blanche DuBois em Uma Rua Chamada Pecado (1951) (a mesma personagem que ela interpretara nos palcos da West End, em Londres). Viv frequentemente fazia colaborações com seu marido, o também ator, e diretor Laurence Olivier. Durante mais de trinta anos como atriz de teatro, ela se mostrou bastante versátil, interpretando desde heroínas das comédias de Noel Coward e George Bernard Shaw às personagens dos dramas clássicos de Shakespeare. Aclamada por sua beleza e talento, Vivien foi uma atriz de cinema e teatro exaltada e celebrada. Afetada por um distúrbio bipolar durante a maior parte de sua vida adulta, o humor de Viv era quase sempre não-entendido pelos diretores, e ela ganhou a reputação de ser uma atriz difícil. Diagnosticada com tuberculose crônica na metade da década de 1940, Viv se tornou uma pessoa enfraquecida a partir de então. Ela e Laurence Olivier se divorciaram em 1960; a partir daí, a atriz continuou a trabalhar esporadicamente no cinema e no teatro até sua morte súbita por tuberculose.

VISIT ALSO THE BLOG: atrizesvintage@blogspot.com

Joan Fontaine

Posted in Ator Americano, Ator Europeu with tags , , , , , , , on 10/02/2014 by ilustratordesign

a Joan Fontaine, 1930s color modified
Joan Fontaine, nome artístico de Joan de Beauvoir de Havilland (Tóquio, 22 de outubro de 1917 — Carmel-by-the-Sea, 15 de dezembro de 2013), foi uma premiada atriz anglo-americana nascida no Japão. É a única atriz que conseguiu levar um Oscar (o de melhor atriz principal) pela performance num filme do diretor Alfred Hitchcock, o chamado mestre do suspense, que a dirigiu em Rebecca, a mulher inesquecível (no original, “Rebecca”, de 1940) e Suspeita (“Suspicion”, 1941), tendo sido este último o que lhe rendeu o prêmio. Filha caçula da também atriz Lillian Fontaine, ela é a irmã mais nova da bicampeã de prêmios Oscar e Globo de Ouro Olivia de Havilland. Aos 15 anos, ela voltou ao Japão onde viveu com seu pai durante dois anos. Quando voltou aos Estado Unidos, seguiu os passos de sua irmã e começou a aparecer em filmes.

Catherine Deneuve

Posted in Ator Europeu with tags , , , , , , , on 09/01/2014 by ilustratordesign

Catherine DeneuveCatherine Deneuve, nome artístico de Catherine Fabienne Dorléac, (Paris, 22 de outubro de 1943) é uma atriz francesa, considerada um modelo de elegância e beleza gálica e uma das mais respeitadas atrizes do cinema francês e mundial. Deneuve foi descoberta pelo cineasta Jacques Demy no início da década de 1960, com quem filmou o musical “Os Guarda-Chuvas do Amor” (1964), e adquiriu fama a partir do suspense “Repulsa ao Sexo” (65), de Roman Polanski, e “A Bela da Tarde” (67), de Luis Buñuel, dois filmes intensos, em que interpretava personagens com forte sexualidade. Participou de dezenas de produções, entre elas “A Sereia do Mississipi”, “Tristana”, “O Último Metrô”, “Fome de Viver”, e conseguiu uma indicação ao Oscar de melhor atriz por “Indochina”, de 1992. Na vida pessoal, foi casada três vezes: com o diretor Roger Vadim, o fotógrafo David Bailey e o astro italiano Marcello Mastroianni. Não é pouca coisa.

Virna Lisi

Posted in Ator Europeu, atrizes de Hollywood with tags , , , , , , , , on 03/12/2013 by ilustratordesign

a Virna Lisi
Nascida Virna Lisa Pieralisi, em Ancona, Marche, Itália, no dia 08 de Setembro de 1937, Virna Lisi é uma atriz vencedora do César. Nos anos 50, fez teatro. Durante os anos 60, fez comédias e também participou de produções na TV.  Em Hollywood, os produtores buscavam uma nova figura com o tipo de Marilyn Monroe e por isso ela acabou fazendo as comédias “How to Murder Your Wife” (1965) e “Not with My Wife, You Don’t!” (1966).  Chegou a ser chamada para fazer o papel de “Barbarella” (1968) mas não aceitou. Para apagar a imagem de mulher sedutora, Virna Lisi procurou por novos papéis, de mulher má ou amante mais velha. A partir daí, fez, entre outros filmes, “Casanova 70″ , “Le bambole” (1965),“Arabella” (1967) e “Le dolci signore” (1968). Pelo filme “La Reine Margot” (1994), Lisi ganhou os prêmios César e o de Cannes.  Em 2002, Lisi estrelou seu último filme “Il più bel giorno della mia vita”.

Alain Delon

Posted in Ator Europeu with tags , , , , , , , , on 03/01/2013 by ilustratordesign

Alain DelonAlain Fabien Maurice Marcel Delon , nascido  em 08 de novembro de 1935, é um ator franco-suíço. Chegou rapidamente ao estrelato. Com a idade de 23 anos,  já estava sendo comparado a atores franceses como Gérard Philipe e Jean Marais, bem como ao ator americano James Dean. Ficou até mesmo conhecido como “Brigitte Bardot masculino”. Ao longo de sua carreira, Delon trabalhou com muitos diretores conhecidos, incluindo Luchino Visconti, Jean-Luc Godard, Jean-Pierre Melville, Michelangelo Antonioni e Louis Malle. Delon adquiriu a nacionalidade suíça em 23 de setembro de 1999. A empresa gestora de produtos vendidos sob seu nome é baseada em Genebra.  Seu primeiro grande papel  no cinema foi como Tom Ripley no clássico suspense O Sol por Testemunha (1959), dirigido pelo cineasta francês René Clément, baseado num livro da escritora Patricia Highsmith. Em 1960, Delon atuou em Rocco e Seus Irmãos, dirigido por Luchino Visconti, um dos filmes mais adorados da história do cinema. Ator e diretor tornaram-se amigos e trabalhariam juntos mais uma vez em outro clássico O Leopardo (1963), vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes. A beleza física de Delon transformou-o em símbolo sexual dos anos 60 e 70. Apesar disso, sempre lutou para ser reconhecido como um grande ator, e não apenas um rostinho bonito. Em 1962, trabalhou com o cineasta Michelangelo Antonioni, no filme O Eclipse, última parte da célebre trilogia da incomunicabilidade desse diretor. Com o cineasta Jean-Pierre Melville, atuou em filmes como Le samouraï (1967), O Círculo Vermelho (1970) e O Expresso para Bourdeaux (1971). Trabalhou ainda com outros grandes cineastas, como Valerio Zurlini, em A primeira noite de tranquilidade (1972), Joseph Losey, em Cidadão Klein (1976) e O Assassinato de Trotsky (1972), Jean-Luc Godard, em Nouvelle vague (1990). Alain Delon namorou por vários anos a atriz Romy Schneider, mas acabou não se casando com ela, frustrando os admiradores de ambos.